Como manter a gestão de equipes remotas com produtividade?

Postado em: Categorias: GestãoTagged , , , , , , , , , , homeoffice

Desenvolver uma boa gestão, ter agilidade, mobilidade e garantir bons resultados. É claro que aqui estão sintetizados alguns dos muitos objetivos ao gerenciar uma equipe. Veja mais no post de hoje!

 

 

O home office, ou trabalho remoto, alterou as relações de trabalho, a atenção dos gestores para o assunto foi intensificada e novas estratégias continuam em desenvolvimento.

 

As alterações na sociedade, a evolução da tecnologia da informação e as mudanças na comunicação também movimentaram as relações de trabalho, instituindo, assim, o home office como uma das possibilidades de flexibilização nas atividades laborais.

 

Há meses atrás, os gestores, ou pelo menos, podemos dizer, a maioria de diferentes segmentos, foram pegos de surpresa e uma nova alternativa de gerenciar os seus times precisou entrar em campo.

 

A ideia de implementar o trabalho remoto nas corporações surgiu com a Geração Y (nascidos nos últimos anos da década de 1970 até o início da década de 1990), onde já se buscava mais qualidade de vida, tempo, liberdade e flexibilidade de horário no trabalho. Atualmente, essa mesma geração já ocupa cargos de liderança e é ela que está incorporando, com maior facilidade, essa modalidade nas empresas.

 

Decerto, o efeito pandemia trouxe transformações sociais significativas e o ambiente e as relações de trabalho também mudaram. Em diferentes nichos, o profissional, que antes estava dentro de uma empresa, passou a ficar em casa, com o desafio de manter sua produtividade e continuar entregando bons resultados.

 

Para muitos, a adaptação não foi fácil, e ainda não é. Isso é verdade! Apesar deste perfil de trabalho ser comum, e já fazer parte da rotina de alguns profissionais freelancers ou prestadores de serviço, o impacto foi sentido e atingiu as diversas esferas no meio corporativo.

 

 

A partir daí, surgiram questões, como:

 

  • Como fazer a gestão em uma equipe em teletrabalho?
  • Como garantir o engajamento da equipe?
  • Como manter a produtividade?

 

É preciso dizer que este assunto é um dos mais pesquisados no Google.

 

Pode parecer muito complicado. Entretanto, não é algo inatingível. Na verdade, é só a partir do que já se faz dentro da empresa. A gestão é necessária e independe se sua equipe está trabalhando remotamente ou não.

 

O que isso quer dizer?

 

Não importa a modalidade que sua empresa adotar, seja com uma equipe totalmente remota, mista ou presencial, é preciso manter os processos de gerenciamento adotados, conforme a cultura da empresa.

 

O mais importante é que o colaborador continue a se sentir parte da organização, ou seja, não deve ser “abandonado”. É importante manter uma constância, da mesma forma que se faz com o colaborador presencial.

 

É claro que o maior receio das empresas, que em nenhum momento contrataram colaboradores para trabalhar remotamente, está ligado ao compromisso de entrega das tarefas e ao cumprimento da jornada de trabalho.

 

Como iniciamos este post, a tecnologia entrega a possibilidade de desenvolver diversas atividades com agilidade e mobilidade, ou seja, existem ferramentas, plataformas e sistemas de informação que facilitam a gestão, inclusive de equipes remotas.

 

É preciso pensar que a modalidade pode ter vindo para ficar. A própria legislação brasileira tem buscado se adaptar às transformações sociais. Uma prova desta mudança é a Reforma Trabalhista que já vem se adaptando ao momento presente.

 

Então vamos agora citar quatro pontos fundamentais desta gestão de equipe em trabalho remoto:

 

 

  • Reuniões

 

 

Mantenha as reuniões com sua equipe, utilize aplicativos (muitos deles são gratuitos) que estão à disposição na web. Faça grupos de equipes e mantenha a integração com cada uma delas. Caso seu time não seja totalmente remoto, reunir a equipe presencial e a remota, simultaneamente, faz com que todos os envolvidos se sintam parte de maneira igual.

 

 

  • Gestão de Entrega de Tarefas e Metas

 

Não importa o segmento da empresa, pois será necessário continuar a acompanhar o desenrolar das atividades. Mais uma vez falamos da tecnologia como ferramenta principal. Tenha em mãos recursos que, com o auxílio de plataformas específicas para gestão remota ou simplesmente o bom e velho Excel, entreguem para você soluções que facilitem o seu gerenciamento. Utilize-os para controlar, se necessário, o tempo de execução de cada tarefa entregue e/ou o andamento de cada uma delas. 

É importante frisar que cada organização tem seus princípios e valores, o que determinará se a maneira de gerir estará em comunhão com a cultura da empresa.

 

 

 

  • Canal Interno de Comunicação

 

É importante continuar com o diálogo aberto entre lideranças e seus colaboradores. Dessa forma, você terá como sentir a equipe, analisar pontos de melhoria, ter novas ideias e saber realmente se a produtividade se mantém com saldo positivo.

 

 

 

  • Planejamento e Metodologia Ágil

 

 

Assim como no trabalho presencial, é importante seguir uma metodologia, ou seja, um planejamento claro, assertivo, que transmita segurança a todos os envolvidos. Algumas ferramentas, entregues online e gratuitas (porém com limite de colaboradores) estão liderando o ranking neste quesito, e ajudam na rotina, como: Scrum, Trello, Jira e Kanban, entre outros. Esses sistemas, online, permitem a integração da equipe. Além da liderança, os demais têm acesso ao que está sendo realizado naquele momento e como o seu colaborador está se sentindo em determinada semana. 

 

 

 

Aliás, saber como o colaborador está, ao desempenhar sua função, tem sido mais importante do que qualquer outra observação. A gestão dentro das organizações está voltada para o humano, portanto, ter essa empatia também garante qualidade e produtividade no decorrer da execução das tarefas.

 

Uma outra possibilidade, que tem facilitado a aceitação de novas tendências laborais, é diversificar a equipe remota. O sistema rodízio de colaboradores em home office pode ser adotado. Também é uma forma de testar, preparar e sentir como essa gestão pode ser fundamentada, respeitando a cultura da empresa.

 

 

 

O fundamental é perceber se sua empresa se adapta tranquilamente à equipe remota e se os resultados obtidos estão de acordo com o esperado. Da mesma maneira, certificar-se de que a mudança na vida do seu colaborador trouxe benefícios ou não, já que muito se fala das vantagens, como qualidade de vida, flexibilidade de horário, horários diferenciados, custo-benefício, etc. Há também que se atentar aos colaboradores que preferem o ambiente corporativo e sentem a necessidade de estar no presencial. 

 

 

 

E não se esqueça: a contratação de colaboradores em home office deve seguir as mesmas regras da CLT, devendo haver a descrição correta do cargo, além de ser apresentado o Código de Conduta da empresa e as regras de regimento. A integração deste colaborador é conduzida com os processos já conhecidos pela organização.

 

 

 

 

 

Por: Vanessa Mandarano/ Revisão: Leandro Pessoa

 

 

 

 

 

Acompanhe os conteúdos Netspeed, siga nossa página no Instagram: @netspeedbrasil

Gostou desse post?! Conte-nos como ele foi útil para você!
   Para ter acesso a novidades e conteúdos de qualidade,
em primeira mão, acesse o Portal Educação: cva.netspeed.com.br/netspeed.
rodape

 

 

Comente

O seu endereço de email não será publicado