FGTS Digital: nova ferramenta utilizará informações do eSocial

Postado em: Categorias: FinanceiroTagged , , , , fgts

O FGTS Digital é uma nova ferramenta de arrecadação do FGTS. Criada com o intuito de aperfeiçoar e facilitar a rotina dos profissionais de departamento pessoal e recursos humanos, utiliza informações do eSocial para alimentar sua base de dados. O calendário do início da produção do novo sistema será divulgado em breve. Saiba mais!

Sem tempo para ler? Ouça agora!

 

 

Quando as informações do eSocial não estão sendo utilizadas para gerar recolhimento, é possível que as configurações de incidência de algumas rubricas não estejam parametrizadas corretamente. Nesse caso, é importante que se faça a revisão de todas as rubricas usadas na folha de pagamento.

 

 

Acesso ao Sistema

 

Para acessar a nova plataforma FGTS Digital, o empregador deverá cadastrar uma conta no Gov.br usando uma senha ou via certificado digital. Caso a conta seja usuário e senha, esse precisará possuir o nível prata ou ouro, e o acesso por procuração deverá ocorrer por certificado digital.

 

 

Os tipos de certificados digitais aceitos serão:

 

Certificado digital A1: Assinatura armazenada no próprio computador do usuário.

 

Certificado digital A3: São armazenadas em mídias portáteis, por exemplo, token USB ou  cartão com chip.

 

Certificado em nuvem: Com acesso via internet, dispensa o uso de dispositivos físicos, pois é armazenado diretamente no servidor do prestador desse serviço.

 

As empresas terão seis meses para fazer as correções de suas rubricas e se adaptarem ao novo sistema.

 

 

Melhorias do FGTS Digital        

  • Aplicação das remunerações (base de cálculo) informadas no portal do eSocial, o que permitirá a alteração de informações por trabalhador, sem que haja necessidade de reenviar informações dos demais.
  • Diminuição do tempo gasto e da burocracia, já que não será necessária a utilização de outros sistemas.

 

  • Automatização dos processos de restituição, compensação e parcelamento. Eliminando os formulários manuais, tornando o processo ágil, seguro e digital.

 

  • Geração rápida de guias, possibilitando a personalização de acordo com o critério de cada empregador. Inclusive, englobando débitos de vários meses em uma única guia.

 

  • Pagamento de guia através do PIX.

 

  • Diminuição do tempo gasto para creditar os valores na conta dos trabalhadores.

 

  • Segurança na identificação dos favorecidos.

Visão geral dos débitos pelo empregador, inclusive valores gerados por fiscalização.

 

  • Redução dos custos operacionais com o FGTS.

 

A grande promessa desse novo sistema é realmente trazer facilidade e agilidade para os empregadores, tornando as rotinas do departamento pessoal e do recursos humanos menos burocráticas e mais digitais.

 

A Subsecretaria de Inspeção do Trabalho é a responsável pelo desenvolvimento do FGTS Digital e divulgará em breve o cronograma de implantação.

 

Para aqueles que querem saber mais, já foi divulgado o site oficial do FGTS Digital, nele é possível acessar o manual, verificar as principais dúvidas, assistir aos vídeos de apresentação e muito mais, acessando o site do FGTS Digital.

 

Fonte: Gov.br

 

Texto: Natália Claudino

Revisão: Beatriz Baptista

Arte: Lucas Loreto

Áudio: Rosangela Diniz

 

 

 

logotipo-netspeed

 

 

 

 

 

 

Comente

O seu endereço de email não será publicado