IRPF 2020: Tudo o que você precisa saber

Postado em: Categorias: Contabilidade Design sem nome (3)

O IRPF 2020 ganhou mais tempo para ser entregue, mas não podemos desperdiçá-lo, justamente por isso, já é possível deixar toda a documentação necessária separada para acelerar o preenchimento e apresentar a declaração o quanto antes, evitando tumultos e transtornos

 

 

Até porque, quem entrega antes a declaração, tem muito mais chances de receber a restituição antes de todo mundo. 

 

Além disso, é um alívio sair um passo à frente e se livrar dessa obrigação que muitas pessoas não são simpatizantes. Outra grande vantagem de realizar todo o processo de forma adiantada, é que caso seja necessário, há tempo suficiente para procurar alguma informação que seja necessária.

 

Declaração do ano passado

 

Caso no ano anterior tenha sido feita a declaração do IRPF, é bem provável que haja uma cópia salva em algum lugar no computador ou na gaveta em versão impressa. 

 

Esse arquivo vai agilizar de forma eficaz o preenchimento de diversos campos da declaração, principalmente em relação aos bens. Caso não seja possível recuperar a declaração do ano passado, é possível pedir uma cópia através da Receita Federal.

 

Declarando pela primeira vez

 

Caso seja a primeira vez declarando o IRPF 2020, é indispensável ter o número do CPF e o título de eleitor em mãos. Além, logicamente, de ter todos os dados da residência e dados profissionais também. Caso a declaração precise ser feita junto com o cônjuge, é necessário que o mesmo também esteja portando o número do CPF.

 

CPF de todos os Dependentes

 

Caso tenha dependentes na família, é preciso informar o CPF de todos eles, sem exceção. Logo, isso inclui crianças ou qualquer outro dependente. Geralmente, as crianças que nasceram a partir do ano de 2017, já possuem o CPF na Certidão de Nascimento.

 

Caso algum dos dependentes não tenha CPF, é necessário solicitar com urgência o documento através das agências da Caixa ou do Banco do Brasil. As pessoas que possuem de 16 a 25 anos e que também não possuem CPF, podem solicitar através do site da Receita Federal.

 

Comprovante de rendimento

 

É necessário solicitar às empresas a entrega do comprovante de rendimento de todo o ano de 2019. Esse documento consiste em todos os salários que foram recebidos, além dos valores pagos de IRPF na fonte e de INSS também

 

Esse documento também pode trazer alguns outros detalhes. Algumas vezes, pode conter gastos com plano de saúde ou plano de previdência. 

 

Porém, esses somente são mostrados a partir do momento que os benefícios são cedidos pela empresa, caso contrário, não tem como comprovar algo que não é fornecido.

 

Caso possua um cônjuge e ele trabalhe, é preciso que ele também apresente o informe de rendimento da empresa se for dependente do titular, caso contrário não é necessário. Os dependentes, caso trabalhem, também precisam dessa documentação.

 

Demissão

 

Em casos de demissão ou troca de emprego, é obrigatório pegar toda a papelada da demissão e os comprovantes que atestam o recebimento do FGTS ou do seguro-desemprego. 

 

Caso tenha perdido os papéis ou os mesmos foram jogados fora, é necessário entrar em contato com o RH da antiga empresa e solicitar o envio do comprovante de rendimento do período em que esteve presente na empresa.

 

Aposentados

 

Todos os aposentados que recebem pensão pelo INSS ou aposentadoria, precisam, sim, do comprovante de rendimento que deve ser baixado através do site da Previdência. Caso haja dificuldades, é válido pedir para alguma outra pessoa um pequeno auxílio nessa função. O importante, é estar com o comprovante em mãos.

 

Bancos

 

Todas as informações que ficam retidas nos bancos, como saldos, poupanças, investimentos, entre outros, devem ser detalhadas em um informe fornecido pelo banco. 

 

Caso hajam investimentos ou contas em mais de um banco, é necessário pegar os informes de absolutamente todas as instituições.  Esses documentos, geralmente, são disponibilizados na internet a partir da segunda quinzena de fevereiro.

 

Para quem tem investimentos no Tesouro Direto ou em algum tipo de Ação, é preciso pedir o documento no banco ou corretora responsável.

 

Recibos médicos em geralmente

 

Todas as despesas médicas, com dentistas e outros profissionais da saúde, podem ser deduzidas no IRPF 2020, porém, precisam estar muito bem organizadas. 

 

Todos os comprovantes e papéis devem ser guardados por, pelo menos, cinco anos. Nunca se sabe quando a Receita Federal resolverá ir atrás e estudar a fundo a veracidade das informações.

 

Despesas com educação

 

Esse tópico causa uma dúvida muito grande em todos os contribuintes. Porém, a Receita Federal somente aceita a dedução de despesas feitas em escolas de nível fundamental, médio, superior, pós-graduação ou técnico. 

 

Cursos extracurriculares como línguas, confeitaria, balé ou qualquer outro, não contam. Também não contam os cursos preparatórios e as despesas gastas com material escolar, uniforme ou outros.

 

De qualquer forma, é imprescindível juntar todos os boletos e os recibos que comprovem o pagamento. Além disso, é preciso constar o nome da escola e o CNPJ da mesma, além disso, o nome do aluno também deverá estar incluso. O mesmo vale para abater os gastos dos dependentes da família.

 

Recebimento de Aluguel

 

Todas as pessoas que recebem algum tipo de outra fonte de renda, como aluguel, pensão, etc, são obrigados a recolher todo mês, sem falta, o Carnê-Leão. Esse Carnê é uma espécie de antecipação do IRPF. 

 

Caso tenha recebido qualquer uma dessas fontes de renda no ano passado, mas o Cartão-Leão 2019 não foi pago, é preciso baixar um programa específico que há dentro do site da Receita Federal e, dessa forma, efetuar todos os pagamentos que estão atrasados. Isso deve ser feito o quanto antes, a fim de evitar multas maiores e a retenção da declaração na malha fina.

 

No IRPF 2020, permite que todas as informações que foram lançadas no Carnê-Leão de 2012, sejam importadas. Dessa forma, é possível agilizar muito mais o preenchimento da declaração e, também, fica muito mais fácil de organizar todas as burocracias.

 

Além disso, também é preciso juntar todos os papéis de consórcios, empréstimos, heranças e pensões. 

 

Esses, merecem uma atenção especial na hora do preenchimento da declaração do IRPF 2020. Por isso, caso se enquadre em algum desses itens, é extremamente importante começar a organizar os documentos para agilizar o preenchimento e todos os processos envolvidos.

 

 Deixe seu comentário.

Para ter acesso a conteúdo de qualidade e a novidades em primeira mão, curta nossa página e fique ligado no nosso Facebook.

logotipo-netspeed

 

Comente

O seu endereço de email não será publicado