Sustentabilidade: Netspeed investe em medidas socioambientais

Postado em: Categorias: 20 anos de Netspeed

As discussões sobre questões relacionadas ao meio ambiente e todos os seus recursos oferecidos nos chama a atenção e exige da população, de modo geral, que o meio social proteja os recursos naturais, com o objetivo simples de minimizar a presença das alterações humanas na natureza.

 

 

Para entender de maneira mais clara a questão ambiental, a sustentabilidade e a preservação, é necessário analisarmos os conceitos e estar a par das diretrizes que acompanham cada ação.

 

Quando é citado Meio ambiente, por exemplo, a maior parte das pessoas ainda associa o Meio Ambiente à natureza. Isso porque englobamos tudo que faz parte da sua estrutura. Assim é com o tema Sustentabilidade e suas propostas ativas no meio social.

 

Afinal, você sabe o que é Meio Ambiente, Sustentabilidade e Sustentabilidade Corporativa? 

Cada um destes temas tem sua particularidade e é indispensável, não só para os dias de hoje como também para as próximas gerações. Afinal, as ações de ontem refletem no hoje, e assim será com as atitudes que são tomadas hoje, em relação ao futuro.

 

Meio Ambiente: A definição de meio ambiente engloba os recursos naturais, sociais, culturais e econômicos. O meio em que o homem interage e modifica o ambiente, porém, desenvolve a capacidade de interagir com o mundo, preservando-o para, assim, não comprometer a existência dos recursos naturais.

 

Natureza: Já a definição de natureza, engloba todos os seres vivos e os recursos naturais que não sofreram ou sofrem alterações em seu meio, provocadas pela ação do homem.

 

Desenvolvimento Sustentável

Vamos dividir o termo em duas definições: desenvolvimento e sustentabilidade.

Desenvolvimento

A definição da palavra explica o que se espera como ação: desenvolver, de crescer, progredir e/ou se tornar maior.

 

Sustentabilidade

 

A palavra sustentável tem origem no latim “sustentare”, que significa “sustentar”, “apoiar” e “conservar”. Portanto, sustentabilidade, em conjunto com Desenvolvimento Sustentável e com políticas sociais que favorecem a evolução humana, possui a responsabilidade de permitir e garantir a sobrevivência dos recursos naturais do planeta, sem esgotá-los.

 

De acordo com a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e o Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (ONU), o Desenvolvimento Sustentável é definido como a capacidade de atender às necessidades dos seres humanos, sem prejudicar a economia mundial e, assim, desenvolver programas com a finalidade de evitar o fim dos recursos naturais, garantindo a sua conservação.

 

Ainda de acordo com registros da ONU, em 1960 foi nomeada, pela organização, a “Primeira Década das Nações Unidas para Desenvolvimento”, simplesmente por acreditar que a colaboração internacional viria a assegurar o desenvolvimento econômico e auxiliaria na resolução dos problemas enfrentados pelos países considerados mais pobres.

 

Em 1992, no Rio de Janeiro, surgiria uma nova iniciativa dentro da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. A Agenda 21 passou a existir e a ser base para as futuras ações, pois reconhece, em sua composição, que a existência dos problemas demográficos e a pobreza são globais e, portanto, os programas precisam ser desenvolvidos de forma especifica, ou seja, locais e regionais, sem deixar de considerar os projetos de meio ambiente integrados, com apoio nacional e internacional.

 

Atualmente as discussões estão voltadas para a Agenda 2030. Segundo a ONU, a Agenda é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade, que busca fortalecer a paz universal com mais liberdade. A organização observa e reconhece que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável.

 

A Agenda 2030 é composta pelos seguintes objetivos:

 

  1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;
  2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e a melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável;
  3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;
  4. Assegurar a educação inclusiva e equitativa, de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos;
  5. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;
  6. Assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água e saneamento para todos;
  7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível da energia para todos;
  8. Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos;
  9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;
  10. Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles;
  11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;
  12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis;
  13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos;
  14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;
  15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade;
  16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;
  17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

 

Os 3 pilares da Sustentabilidade

 

No ano 2002, em Johanesburgo, a cúpula Mundial apresentou estudo sobre o Desenvolvimento Sustentável, em sua Declaração Política. O documento apresenta os três pilares da sustentabilidade, que se correlacionam. A discussão quanto ao assunto afirma que não há Desenvolvimento Sustentável sem a presença efetiva dos 3 pontos fundamentais, que são:

 

Desenvolvimento Econômico: Ações a curto, médio e longo prazo, que possibilitam a evolução econômica de um todo, porém com práticas responsáveis e equilibradas. 

 

Desenvolvimento Ambiental: Ações voltadas à atenção ao consumo responsável dos recursos naturais e à busca de soluções para minimizar os impactos ambientais negativos.

 

Desenvolvimento Social: Ações que buscam melhorar as condições da vida humana de maneira sustentável, garantindo, à população, acesso a bens e serviços.

 

Sustentabilidade Corporativa

 

A responsabilidade social e ambiental no meio corporativo não é uma iniciativa tão nova assim. As empresas, nas décadas de 70 e 80, já se mobilizavam a desenvolver práticas com a finalidade de aliviar os impactos ambientais e sociais. 

 

As corporações que estão engajadas em ações socioambientais alcançam melhores resultados em seus negócios, com maior eficiência. Isto, claro, respeitando os recursos naturais e reduzindo os impactos socioambientais.

 

Em sua monografia “Sustentabilidade Empresarial e a Credibilidade de Clientes”, Letícia Vasconcelos Martins, Gestora Administrativa da empresa Netspeed, define a Sustentabilidade empresarial como um conjunto de ações que uma empresa realiza, visando o respeito ao meio ambiente e o desenvolvimento sustentável da sociedade. 

 

De acordo com sua pesquisa, para que uma empresa seja considerada sustentável ambientalmente e socialmente, esta deve adotar atitudes éticas e práticas, que visam o seu crescimento econômico sem agredir o meio ambiente e também colaborar para o desenvolvimento da sociedade.

 

A administradora enfatiza que o assunto “Sustentabilidade” para as empresas é um ponto muito importante, porém é preciso encontrar o equilíbrio de todos os pilares da sustentabilidade, sendo eles:  Econômico, Social e Ambiental. 

 

 

Ainda de acordo com seu estudo, a Sustentabilidade nas organizações está relacionada à credibilidade, tanto nas ações de competitividade quanto nas de responsabilidade social, assumindo, assim, o compromisso de proteger e elevar o futuro das pessoas que trabalham na organização e da comunidade na qual está inserida, atendendo ao crescimento integral e sistêmico. A sustentabilidade tornou-se uma preocupação global e um diferencial competitivo para empresas que empregam seus conceitos na linha de produção.

 

Netspeed e a Sustentabilidade Corporativa

 

A empresa Netspeed atua desde 2000 no mercado de Tecnologia em Sistemas e dispõe, em sua política, a preocupação social de gerar impactos positivos na sociedade. Uma das ações é justamente a Sustentabilidade, integrada à sua missão organizacional.

 

A empresa já desenvolve ações que estimulam a conscientização necessária de todo meio corporativo, integrando seus colaboradores. 

 

Ações Positivas já em prática:

 

  • Envio de boletos apenas em vias digitais; 
  • Reaproveitamento de papel; 
  • Utilização de folhas de material reciclável;
  • Consumo racional e econômico de papel ao desenvolver relatórios;
  • Uso racional de energia;
  • Separação do lixo;
  • Uniformes feitos de garrafas pet.

 

De acordo com Letícia, outros projetos serão implementados, como a distribuição de garrafinhas e canecas sustentáveis para o uso no o dia a dia.

 

“Estimulando os colaboradores dentro da empresa, estes vão também estimular o novo comportamento lá fora, levando para suas casas o mesmo pensamento e ensinando suas famílias. Este processo vai cada vez mais ganhando força”, observou ela.

 

 

Ainda de acordo com a gestora, é muito importante, ao falar sobre Sustentabilidade Empresarial, que a empresa fique bem vista no mercado, estimulando a sustentabilidade. Muitos clientes, no mercado atual, levam em consideração a sustentabilidade, antes de fechar um contrato, por exemplo. 

 

Assim como foi muito bem lembrado por ela, é preciso estarmos atentos, constantemente, às ações de consumo consciente. Afinal, sustentabilidade engloba o todo e saber de onde provém o produto a ser consumido é ter uma atitude sustentável. 

 

“Se formos comprar algum produto, seja fora do país ou não, e ficarmos sabendo que, para chegar até nossas mãos, este pode ter sido produzido através da exploração de pessoas, descarte incorreto de resíduos e etc., é preciso levarmos em consideração este ponto e repensarmos se realmente vale a pena comprar dessa empresa”, observou.

 

Recursos Humanos

 

As ações de conscientização também são estimuladas pela equipe de Recursos Humanos da empresa (RH). O gestor de RH, Gilson Humberto Sandrin, afirma que o incentivo é constante e a comunicação é uma das ferramentas de uso contínuo para informar, explicar e ensinar o colaborador, na finalidade de que o mesmo adote novos hábitos. Os recursos vão desde as redes sociais ao espaço de comunicação interna da empresa e à organização de palestras.

 

Sustentabilidade e Projetos Sociais

 

De acordo com Sandrin, para evitar o descarte do óleo de cozinha de maneira indevida, este material, já utilizado, é entregue para o Projeto Viva, de São José do Rio Preto, e o mesmo é comercializado.

 

A instituição oferece atividades pedagógicas e socioeducativas, como as aulas de meio ambiente para as crianças.  Assim, um dos recursos que auxiliam na continuidade dos trabalhos desenvolvidos pela Instituição, é o retorno financeiro, obtido por meio da venda do óleo usado.

 

 

Iniciativa Corporativa

 

Além das ações citadas, Sandrin engajou os colaboradores em iniciativas que têm como objetivo ajudar o Projeto Viva, formando uma cooperativa.  Cada colaborador que adere à proposta, doa um valor e, com o dinheiro arrecadado, descontado em folha de pagamento, passa a ajudar a instituição na compra de materiais necessários, como: materiais de higiene, alimentação, papelaria, tecnologia, artigos de cozinha, reformas e etc.  O valor arrecadado também auxilia a Instituição a manter alguns eventos promovidos, com intuito de amparar o Projeto Viva.  

 

 

Uniformes feitos de garrafas pet

A camiseta, produzida em tecido ecológico (material de garrafas pet recicladas), está presente na empresa desde 2017, como mais uma alternativa de adotar medidas sustentáveis. Conforme relata a gestora administrativa Cássia Regina Moreno Sandrin, a mudança ocorreu há três anos atrás. 

 

“As primeiras camisetas foram entregues em maio de 2017. Na época, resolvemos trocar o modelo do uniforme e já idealizávamos propostas que incorporassem condutas sustentáveis e vimos esta possibilidade ao substituir as camisetas da Netspeed. Então, contatei a empresa que trabalha com este segmento. O custo-benefício é muito significativo e o material tem durabilidade, é mais fresco que outros materiais e de excelente qualidade. Para se ter uma ideia, foi somente agora, em 2020, que nós pedimos mais uniformes. Além da durabilidade e da facilidade de preservação do produto, que é econômico até para cuidar, pois é só tirar da máquina e colocá-la no cabide para secar e pronto, poupamos energia e contribuímos também para não esgotar os recursos naturais. O custo-benefício é significativo”, garantiu Cássia.

 

De maneira global, há a necessidade de se colocar em prática todas as ações que, consideradas simples, são eficientes e já tão conhecidas. Entretanto, as condutas de preservação e conscientização social ainda são representadas por um número muito abaixo do necessário.

 

Segundo relatório da ONU, a população do planeta deve alcançar, até 2050, 9,7 bilhões de pessoas, sendo que, em 2100, essa projeção chega a 11 bilhões. Portanto, em 30 anos, mais ou menos, este número alcançará 2 bilhões a mais de seres humanos no mundo. A responsabilidade de preservar os recursos existentes atinge os diferentes meios, sejam eles corporativos ou não. Na verdade, engloba toda a humanidade. Para a evolução de ações sustentáveis, torna-se imprescindível a existência de uma consciência que transforme os hábitos sociais e culturais, bem como políticas públicas efetivas e integradas para todos. 

 

 

Fontes: 

ONU – https://nacoesunidas.org/

ONU NEWS – https://news.un.org/pt/story/2019/06/1676601

Monografia  – Letícia Vasconcelos Martins “Sustentabilidade empresarial e a credibilidade de clientes”.

 

 

Deixe seu comentário.

Para ter acesso a conteúdo de qualidade e a novidades em primeira mão, curta nossa página e fique ligado no nosso Facebook.

 


logotipo-netspeed

 

Comente

O seu endereço de email não será publicado