Qual a diferença entre depreciação e amortização?

Postado em: Categorias: Contabilidade, Empresarial, Financeiro, Gestão calculator-385506_1920aaaeditttt

Confira, por meio de exemplos, como os conceitos costumam aparecer.


Na área contábil, depreciação e amortização são dois dos termos relacionados ao cotidiano de profissionais e estudantes que, embora sigam uma lógica semelhante, não se confundem.

A partir disso, acompanhe a seguir não só o que diferencia depreciação de amortização como também exemplos práticos dos conceitos com os quais é possível se deparar no desempenho de atividades diárias.

O que é depreciação?

É considerada a perda de valor de um bem por consequência do uso, do desgaste natural ou, ainda, de sua obsolescência. Equipamentos, máquinas, computadores e veículos são exemplos de bens que passam por depreciação.

Os cálculos de depreciação de bens, no Brasil, devem observar critérios definidos pela Receita Federal, disponíveis no Regulamento do Imposto de Renda de 1999 (RIR/1999).

Do ponto de vista contábil, a queda de valor necessita ser fundamentada e a forma localizada para simbolizá-la é por intermédio do apontamento da depreciação do bem.

Exemplo de depreciação

Suponha que um equipamento direcionado à atividade de impressão é adquirido pela loja X por R$ 1 milhão e possui vida útil de uma década.

Por causa dessa vida útil prevista, a Receita Federal não possibilita que a pessoa jurídica desconte totalmente a quantia total no ano em que a aquisição foi feita.

O gasto com esse equipamento, então, deve ser fracionado no decurso de 10 anos em que estiver em utilização. Assim, a loja X deverá depreciar o bem adquirido a uma razão de R$ 100 mil ao ano.

O que é amortização?

Já a amortização, na contabilidade, é a maneira por que se registra a desvalorização de bens intangíveis de uma organização, isto é, os que não são materiais, tais como marcas, patentes e direitos de exploração.

A amortização se baseia em uma linha parecida com a depreciação, mas, para a depreciação, a perda de valor do bem é gerada por seu uso, desgaste natural ou obsolescência, enquanto na amortização a perda se relaciona à diminuição no tempo contratual que resta para a utilização do bem ou direito.

Assim, em se tratando de depreciação, o cálculo da perda por período considera a vida útil do bem, ao passo que na amortização há um tempo legal ou restrito contratualmente.

Exemplo de amortização

Ao obter a licença para a utilização de um sistema por 5 anos, no valor de R$ 5.000, a empresa Z decide utilizar o cálculo linear, que é o mais frequente. Assim, é possível chegar aos valores a serem amortizados por ano dividindo o custo da licença pelo tempo. Dessa forma, a cada ano, o bem perderá R$ 1000 em valor, o que equivale a 20%.

Netspeed Mais – Você com mais conteúdo

E aí ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário.

Aproveite e clique aqui para baixar a 11ª edição da Netspeed Revista, na qual trazemos conteúdos a respeito do Bloco k, da declaração anual do MEI, do Imposto de Renda 2019 e muitos mais.

Para ter acesso a conteúdo de qualidade e a novidades em primeira mão, curta nossa página e fique ligado no nosso Facebook.

 logotipo-netspeed

Comente

O seu endereço de email não será publicado